Ministério da Educação prepara próximo ano letivo com e sem covid-19
25/06/2021 13:33 em Notícias

Ministério da Educação prepara dois cenários para próximo ano letivo. O primeiro com a divisão das turmas ou, ainda, aulas normais com frequência diária, dependendo da evolução epidemiológica em Cabo Verde.

Segundo a Diretora Nacional de Educação, Eleonora Sousa, o ano letivo 21/22 está a ser preparado para corresponder a todos os cenários possíveis, em decorrência da evolução da pandemia de covid-19 no país.

Assim sendo, o Ministério da Educação, por um lado, organiza um próximo ano escolar de “normalidade” e por outro, um ano com normas excecionais, à semelhança do que termina agora.

“Podemos iniciar o ano na normalidade com os alunos a frequentarem as aulas diariamente e com os horários completos. Sendo certo que dependendo da evolução da pandemia, que tem dado sinais muito positivos, mas, sempre prevendo uma evolução negativa, será aplicado o mesmo cenário deste ano”, esclareceu Eleonora Sousa.

Conforme a Diretora Nacional de Educação, a prioridade para ano letivo 21/22 passa, também, pela vacinação de “todos os professores” até setembro próximo, bem como, a recuperação das aprendizagens por parte dos alunos.

Contudo, apesar dos constrangimentos gerados pela pandemia, Eleonora Sousa diz que a avaliação do ano, que agora termina, é positiva.

“De acordo com as orientações e da nossa organização, o ano letivo decorreu na tranquilidade. Podemos fazer a avaliação que o ano foi muito positivo”, destacou a diretora nacional, que lembra que agora o momento é de avaliação e de exames de recurso.

“Os alunos com avaliação não inferior a sete valores, que não conseguiram atingir os seus objetivos e têm mais esta oportunidade de se apresentarem à prova, bem como aqueles que ainda queiram subir as suas notas finais”, acrescenta Sousa, que não tem os dados completos, mas que “até agora” indicam o número dos alunos aprovados é positivo e “muito satisfatório”.

O ano letivo 20/21 termina este sábado (26) e próximo, conforme o Ministério da Educação, está previsto para arrancar no dia 13 de setembro.

COMENTÁRIOS