Ex-polícia Derek Chauvin condenado a 22 anos e meio de prisão pela morte de George Floyd
26/06/2021 08:50 em Notícias Mundo
O homem que pressionou com o joelho o pescoço de Floyd "abusou da sua posição de confiança e autoridade", enquanto polícia e agiu "com grande crueldade", declarou o juiz na sentença lida sexta-feira. Uma multidão em frente ao tribunal aplaudiu a decisão.

Derek Chauvin,​​​​​ antigo polícia da cidade norte-americana de Minneapolis, foi ontem condenado a 22 anos e meio de prisão pelo homicídio do cidadão afro-americano George Floyd, em 25 de maio de 2020.

Um ano e um mês depois do homicídio de Floyd, que desencadeou protestos massivos em várias cidades dos Estados Unidos (EUA) contra o racismo, Derek Chauvin, de 45 anos, compareceu em tribunal para a leitura da sentença.

A sentença de Chauvin, que pressionou o pescoço do cidadão afro-americano durante mais de oito minutos, ficou, contudo aquém dos 30 anos de prisão pedidos pela acusação.

 

COMENTÁRIOS